Google+ Followers

sábado, 22 de novembro de 2014

A CULPA É DO PROFESSOR

O post de hoje é em homenagem aos pais - acreditem, caros leitores - que acham que a culpa geralmente é do professor pelo fracasso escolar dos filhos.

Escrevo, como forma de extravasar, essas poucas linhas para que alguns leigos tenham ideia de uma mínima parte da  triste  realidade da Educação em nossas escolas. Não falo da educação do país, falo da educação daqui, de Blumenau, sob a ótica de  minúsculos relatos, ora meus, ora  de colegas de profissão...

Uma mãe chega indignada na escola, acusando professores e coordenação porque sua filha estava publicando coisas no Facebook durante a aula.... "Onde estava o professor que não viu minha filha com celular?" Tenho certeza, caros leitores, de que não preciso explicar o despautério dessa situação. Mas vamos lá:

  1.  não foi a escola quem deu o celular para a aluna;
  2. não é a escola provedora de créditos e/ou conta de internet nesse celular;
  3. não é permitido o uso de celular em sala - existe lei estadual e os alunos sabem disso;
  4. não é dever da escola ensinar princípios como caráter e obediência à aluna;
  5. a escola não é responsável - apesar de inúmeros pedagogos afirmarem o contrário - pela motivação da aluna. Esta precisa vir de casa, da família e, acima de tudo, da própria aluna em agregar conhecimento à sua vida.
Outro relato: 

A mãe indignada que havia muita muita tarefa no curso para a filha, afinal a menina estuda pela manhã e nos finais de semana, a mocinha precisa se dedicar ao namorado... Dá para acreditar nisso? Pois é. É só um pouquinho do que vivemos no dia a dia.


Para se ter uma ideia, o curso de Jovem Aprendiz promove a educação profissionalizante para um público de 14 a 24 que, além de ser gratuito, dá a oportunidade desses jovens receberem uma quantia em dinheiro para fazer o curso, patrocinado pelas empresas. Trocando em miúdos, os alunos do programa Jovem Aprendiz recebem para estudar, para estarem fazendo um curso profissionalizante, que agregará conhecimento para a vida profissional deles. E mesmo assim, PASMEM, caros leitores, VÁRIOS REPROVAM, SÃO INDISCIPLINADOS, USAM CELULAR DURANTE AS AULAS, DESRESPEITAM OS PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS, DEPREDAM O PATRIMÔNIO, NÃO FAZEM TAREFAS, EXERCÍCIOS DADOS EM SALA... ou seja, a culpa é do professor que passa muita tarefa, muitas coisas para fazer... realmente um absurdo... um absurdo querer que esses jovens aprendizes vão para o mercado de trabalho como bons profissionais, que tenham bons salários para terem uma vida melhor. 

Falando em melhor... melhor para por aqui... 

Para fechar, deixo a imagem que me motivou a escrever esse post num sábado pela manhã:


Nossa... um absurdo mesmo querer que um filho, que nem é nosso, tire um tempo para estudar em casa... um absurdo mesmo nós professores, preocupar-nos com a vida escolar do filho dos outros...
20 anos na educação, 20 anos escutando a sociedade pedindo por uma educação de qualidade, mas na hora de exigir isso dentro de casa, a culpa recai para o professor, para a escola. Daí, esses mesmos pais que reclamam das tarefas na educação básica, chegam lá no ensino médio dizendo para os professores: "ai, não sei mais o que fazer com ele, fica até tarde no computador....a escola deveria proibir isso e aquilo."
Se os pais não sabem mais o que fazer, que são os procriadores, imagina alguém de fora... um absurdo mesmo. (e só para constar, essa mãe analfabeta-funcional deveria saber que o substantivo 'certeza' requer preposição - certeza De que...).

Nenhum comentário: